quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Não me aprisione


Oh,dê-me terra,muita terra embaixo de um céu estrelado,
Não me aprisione
Deixe-me percorrer a vastidão do país que eu amo,
Não me aprisone
Deixe-me ser eu mesmo na brisa do entardecer
E ouvir o murmúrio das árvores nativas
Mande-me embora para sempre mas eu peço,por favor,
Não me aprisione

Apenas gire-me livremente,deixe-me vender minha sela velha
Debaixo dos céus ocidentais
Com minha tribo nativa, deixe-me vagar sobre lá
Até eu ver as montanhas se erguerem

Eu quero percorrer a cordilheira onde começa o oeste
E olhar a lua até eu perder meus sentidos
E eu não posso olhar as cabanas,e eu não posso ficar cercado
Não me aprisione

Oh,dê-me terra,muita terra embaixo de um céu estrelado,
Não me aprisione
Deixe-me percorrer a vastidão do país que eu amo,
Não me aprisone
Deixe-me ser eu mesmo na brisa do entardecer
E ouvir o murmúrio das árvores nativas
Mande-me embora para sempre mas eu peço,por favor,
Não me aprisione

Apenas gire-me livremente,deixe-me vender minha sela velha
Debaixo dos céus ocidentais
Com minha tribo nativa, deixe-me vagar sobre lá
Até eu ver as montanhas se erguerem
Ba boo ba ba boo

Eu quero percorrer a cordilheira onde começa o oeste
E olhar a lua até eu perder meus sentidos
E eu não posso olhar as cabanas,e eu não posso ficar cercado
Não me aprisione
Não
Papai,não me aprisione



(Don't Fence Me In,Bing Crosby)


au revoir...

2 comentários:

Lucas disse...

Caraca!...Ñ sei se o texto é seu,mas parabéns pela escolha caso ñ seja.Um abç^^

Me abraça? disse...

Eh uma musica q eu traduzi,se quiser t passo depois
=*