quinta-feira, 17 de setembro de 2009

a decadência do amor

Esses dias estava conversando com a Dona Zeza sobre o casamento de uns 20 anos dela...Ela disse que no início era como um conto de fadas,que ela e o marido faziam tudo juntos,mas que depois que vêem os filhos,tudo muda:não dá mais pra trancar a porta quando quer porque senão os filhos pensam besteira,não tomam mais banho juntos nem fazem coisas simples como almoçar juntos mais,é só o "deita,vira e dorme" mesmo...Aí eu parei pra pensar (ai e quando eu paro pra pensar...rsrs) que é muito difícil ver um casal que não fica assim ao longo dos anos.Tipo,o respeito continua,e a cumplicidade,mas queira ou não,tudo fica frio,fica na rotina...
Uma vez ouvi uma frase +ou- assim:"A paixão é furiosa como uma tempestade e o amor é manso como as águas de um lago."... Será que é o amor que causa esse respeito ao longo dos anos ou só é amor de verdade quando o casal continua apaixonado,fazendo declarações e tudo o mais?...



au revoir...

Um comentário:

Dayane disse...

Acho que essa não é a decadência do amor...é a prova de que se ama tanto,que se aprende a conviver com o ser amado por anos a fio,mesmo sem todo aquele fogo da paixão ,aquele amor romântico o qual somos ensinados a acreditar desde que nascemos.Acho que a decadência viria quando o desrespeito,a estupidez,a traição,as apalavras ásperas e o desprezo se tornassem coisas banais,cm já vimos muitos exemplos por aí.Talvez essa forma de amar que vc descreveu nao seja a tao sonhada por tds nós,mas de qlqr forma,é uma manifestação de amor.